Se você chegou até esse texto, é bem provável que esteja pensando em reformar um imóvel. Já deve saber que reforma é coisa séria e precisa de muito planejamento e organização. Aqui vamos te apresentar um guia prático do passo a passo de qualquer reforma. Vamos lá?

1 – Planeje

Se quiser poupar tempo e dinheiro, é muito importante planejar a sua reforma, levando em conta possíveis imprevistos. Coloque no papel tudo que passará por reforma, quanto você tem para investir e quando precisa terminar. Lembre-se de ter sempre um dinheiro extra para emergências.

Comece a obra apenas quando tiver todas as informações necessárias, em especial sobre os materiais necessários e os respectivos orçamentos. Acompanhe tudo de perto durante a obra para não ter surpresas desagradáveis.

2 – Tenha autorização

Toda reforma que altera a estrutura da casa, com inclusão ou exclusão de cômodos, como quarto, banheiro, edícula etc, depende de autorização da Prefeitura. Caso você vá realizar apenas pintura, troca de portas e janelas ou substituição do piso, não será necessário.

Mas se você for alterar a estrutura da casa, é preciso se informar na Prefeitura sobre os documentos exigidos para que consiga o alvará de reforma. Na maioria dos casos é necessário apresentar: RG, escritura ou contrato de compra e venda do imóvel, IPTU, projeto e plano da reforma. Neste momento, ter o suporte de um arquiteto ou engenheiro civil é necessário para que o projeto seja entregue na prefeitura assinado por um desses profissionais.

3 – Invista em um projeto

Tudo começa pelo projeto. Desenhe a planta atual da sua casa, com as medidas dos espaços. Coloque as janelas, portas, medidas e tudo mais que precisar. Existem programas que ajudam com isso.

Faça o desenho da planta da reforma e já disponha os móveis na posição desejada para ter ainda mais noção do espaço. Com isso em mãos, os pedreiros e demais profissionais envolvidos na reforma poderão seguir cada etapa corretamente.

4 – O cronograma da obra

Para cada etapa da obra é muito importante ter um cronograma, que deverá ser respeitado o máximo possível. Sugerimos que, na primeira etapa, você deixe para reparos mais estruturais (troca da fiação, modificação do encanamento, construção ou demolição de paredes e colocação de piso e gesso). Depois virão as etapas de decoração, pintura, disposição dos móveis e acabamentos.

5 – Atenção à contratação dos profissionais

Pesquise e contrate os profissionais para a obra com antecedência. Peça indicações e alguns orçamentos para poder comparar os preços. Lembre-se que o barato sai caro e seja criterioso no momento de escolher os pedreiros, serventes e demais profissionais.

O objetivo é seguir com a mesma equipe até o final da obra, evitando perder tempo, dinheiro e materiais. Faça um contrato detalhado e revisado por um advogado. Em caso de não cumprimento ou rescisão do mesmo, acrescente um valor de multa. Assim, você garante os direitos e deveres de ambas as partes.

6 – Escolha materiais de boa qualidade

Uma reforma bem feita precisa de materiais de qualidade, por isso não é só o preço que importa. Porém, nem sempre o mais caro é o melhor. Leve em conta a durabilidade e a resistência do material, bem como o acabamento.

Faça orçamentos analisando o custo-benefício e as melhores formas de pagamento. Compre de acordo com cada etapa da reforma para que os produtos não vençam ou fiquem sujeitos a estragar com o tempo.

7 – Primeiro a estrutura

Lembre-se de deixar os reparos estruturais para o início da reforma e a decoração para o final. Os reparos estruturais causam mais sujeira e dependem de mais esforço. Em cada fase, é muito importante manter a limpeza e organização do local e dos materiais e ferramentas. E, no término da reforma, também é preciso realizar a limpeza geral do local.

8 – Por último a hora da decoração

Chegou a hora da decoração! Hora de fazer a pintura dos cômodos, a troca do piso, a colocação de azulejos, a compra e a disposição dos móveis e objetos decorativos, além da instalação de outros itens, como torneiras, chuveiro e lustres.

Defina o seu estilo de decoração antes de aplicar as texturas, escolher os móveis e as cores das paredes.

  • Os estilos são Retrô, com cores vibrantes, texturas e objetos do passado que proporcionam nostalgia e alegria, misturando móveis e objetos das décadas de 50, 60 e 70;
  • Moderno, com tons neutros, como branco e preto e móveis e objetos decorativos com design mais atual;
  • Rústico, com tons marrom e bege e a madeira presente nos ambientes, dando um toque da fazenda;
  • Romântico, com cores como azul, rosa e verde em tom pastel, com móveis provençais e estampas florais e o
  • Boho, colorido e alegre, com cortinas, pendentes, colchas, almofadas e tapetes com estampados. Ambiente com plantas e peças artesanais.

É possível combinar mais de um estilo.

Mesmo com toda a organização e a atenção ao projeto, pode ser que ainda aconteçam imprevistos. Por isso, é importante ter bons profissionais no suporte. O barato pode sair caro. Invista sempre em uma equipe qualificada.

A Mancilha Construtora é uma empresa que está nesse ramo há muitos anos, portanto, o que não falta é experiência. A empresa possui todos os especialistas necessários, seja para reforma ou para uma construção do zero. Conta com uma equipe grande e qualificada para executar todos os tipos de tarefas. Atuamos com construção e outros diversos serviços pensados especialmente para cada cliente. Nós construímos o seu sonho!